segunda-feira, 8 de junho de 2009

Esôfago



Esôfago humano: importante condutor muscular





O esôfago é um tubo muscular que vai da faringe até ao estômago. Começa a cerca de 15 cm dos dentes incisivos e termina a cerca dos 38 cm. A sua única função é levar os alimentos até ao estômago. Pode ser substituído por outro tubo que faça a mesma função. O esôfago é oco e formado por três camadas: mucosa, submucosa e muscular. A camada mucosa apresenta tecido conjuntivo, vasos sanguíneos e glândulas mucosas. A camada submucosa contém pequenas glândulas que lançam suas secreções em direção ao esôfago, estas secreções atuam contra agentes infecciosos do meio externo. A camada muscular se divide em externa e interna.














Movimentos peristálticos

Os alimentos são conduzidos ao estômago através de movimentos peristálticos (movimentos involuntários), que fazem com que o bolo alimentar chegue até o estômago.
O esôfago se divide em três partes:

- a porção superior (mais perto da boca)
- a porção média
- a porção inferior (mais perto do estômago)



Doenças do esôfago
- As doenças mais comuns que acometem este órgão são: câncer de esôfago (causado principalmente pelo tabagismo e alcoolismo) e o refluxo gastresofágico (quando os sucos gástricos atingem o esôfago).






Pirose ( queimação )é a sensação de queimadura que sobe do epigástrio ( aonde fica o estômago, pela região retroesternal ( atrás do osso central do tórax ) e que pode chegar até o pescoço. Costuma estar relacionado a alimentos e à posição ( geralmente pioraquando se deita ). Cerca de um terço das pessoas tem esse sintomas uma vez ao mês e7%de todas as pessoas tem esse sintoma diariamente. A grande maioria das vezes a queimação é causada pela doença do refluxo gastresofágico. Só com esse sintoma, é possível realizar o diagnóstico correto da DRGE em 80% dos casos ( valor preditivo positivo ). No entanto, a ausência de pirose não descarta a presença de DRGE, pois apenas 80%dos portadores de refluxo apresentam esse sintoma.







Regurgitação o refluxo de pequenas quantidades de material de sabor ácido para a boca, geralmente após as refeições. Ocorre em cerca de um terço dos portadores da doença do refluxo gastresofágico, mas podem ocorrer ocasionalmente com qualquer pessoa, principalmente após refeições em grande quantidade.






Odinofagia é a dor após engolir, quando o alimento está passando pelo esôfago. Esse sintoma é relativamente raro na doença do refluxo gastresofágico, pois geralmente reflete erosões mais graves ou úlceras, particularmente aquelas causadas por infecções do esôfago ( monilíase, citomegalovírus, herpes e outras ) ou por medicamentos.






Disfagia é a dificuldade de passagem do alimento da boca até o estômago. Deve-se diferenciar a disfagia por um distúrbio da deglutição ( ato de engolir ) da por doenças do esôfago. A disfagia orofaríngea ocorre em até 1 segundo e geralmente é causada por doenças musculares ou neurológicas, mas também pode ser causada por úlceras orais, tumores ou divertículo de Zenker.





Há 4 regiões onde o esôfago é mais estreitado: no seu início, quando ele cruza o arco da aorta, quando está atrás do brônquio principal esquerdo e finalmente quando atravessa a abertura do diafragma.


Curiosidades


Sabiam que a sensação de fome tem origem no esôfago?


A sensação de fome provém de fibras nervosas situadas na porção superior do esôfago e não do estômago, como geralmente se supõe. Quando a região é anestesiada, a fome desaparece por completo. É a razão porque quem cheirar cocaína ou fuma "crack" não se sente fome e emagrecem muito rapidamente.

7 comentários: